Outras Notícias

Porto

  • 21 de setembro dia internacional da paz 1 20180916 1617211584

  • O CPPC que participa na Comissão Organizadora das Comemorações Populares do 25 de Abril, associa-se e participa no desfile na cidade do Porto.

    Assim, convidamos todos os amantes da Paz para que se juntem ao pano do Conselho Português para a Paz e Cooperação.

    O local de encontro será pelas 14 horas junto ao Museu Militar ( ex-pide) na Rua do Heroísmo.

  • No Porto, o CPPC também participou nas comemorações populares do 25 de Abril. Durante o desfile, foram distribuídos centenas de exemplares do mais recente "Notícias da Paz".

  • O CPPC participou nas comemorações populares do 25 de Abril no Porto com uma faixa onde se lia "Pela Paz, por Abril!".

  • PELA PAZ, POR ABRIL! - TODOS NÃO SOMOS DEMAIS!

    O CPPC participou nas comemorações populares do 25 de Abril no Porto.

    Aderentes e amigos do CPPC desfilaram com uma faixa onde se podia ler "Pela Paz, por Abril! Todos não somos demais", tendo distribuído centenas de documentos.

  • 43 aniversario da constituicao da republica portuguesa 12 20190408 1208383357

    Decorreu, no Porto, a 6 de Abril, no auditório da biblioteca Municipal Almeida Garrett, a sessão político cultural que assinalou o 43º aniversário da Constituição da República Portuguesa (CRP), no ano em que se comemora o 45º aniversário da Revolução de Abril de 1974, na defesa dos valores de Abril, promovida por 15 organizações, entre as quais o Conselho Português para a Paz e Cooperação. A iniciativa contou com o apoio da Câmara Municipal do Porto.

  • 45 anos porto 1 20191104 1413170653

  • a paz e o 70 aniversario da declaracao universal do direitos humanos 1 20181125 1036537743

  • Foi com determinação que hoje, 13 de Abril, também no Porto, se juntaram portugueses e brasileiros num Acto público, em frente ao Consulado do Brasil. Foi
    uma manifestação de solidariedade com o povo brasileiro, em defesa da democracia e de protesto face à grave evolução da situação no Brasil, nomeadamente com a prisão de Lula da Silva, que constitui mais um passo no desenrolar do golpe de Estado institucional iniciado em 2016, com o escandaloso afastamento da legítima Presidente Dilma Rousseff.

  • Condenando o ataque dos EUA, do Reino Unido e da França contra a República Árabe Síria, na madrugada de 14 de Abril, e que contou com o expresso apoio da NATO, da União Europeia e de Israel, um conjunto de organizações promove um acto acto público pela paz e pelo fim da agressão à Síria, no próximo dia 23 de Abril, segunda-feira, pelas 18 h , na Praça da Palestina, no Porto.

    Esta agressão a um Estado soberano, em completo desrespeito pelos princípios da Carta das Nações Unidas e pelo direito internacional, e sob o pretexto de uma alegada utilização de armas químicas, até ao momento não comprovada, foi desencadeada quando a Síria e o seu povo têm obtido diversas vitórias face aos grupos terroristas – apoiados pelos EUA e diversos países seus aliados – e quando foram alcançados, pelo diálogo e esforços de vários países, importantes avanços no caminho da paz.

  • almoco da paz porto 1 20180328 1314019190

    Realizou-se, no Porto, no passado dia 24 de Março, o já tradicional Almoço da Paz que contou com 60 activistas que reafirmaram o seu empenhamento na defesa da paz.

    O almoço foi animado com o canto e a música de João Teixeira e as intervenções de Vítor Pinto Basto e Ilda Figueiredo. Foi também leiloada uma pintura de Agostinho Santos para apoio ao CPPC.

  • almoco da paz porto 2019 1 20190129 1277409579

    Com animação cultural
    e intervenção de José António Gomes (escritor)

    23 de Fevereiro 2019 12h30
    Restaurante Garrett
    Rua dos Fenianos Portuenses (ao lado da CMP)

  • almoco da paz 22 fevereiro porto 1 20200131 2036267388

  •  almoco pela paz porto 2020 1 20200225 1714699491

    almoco pela paz porto 2020 7 20200225 1392247117

    Decorreu, no Porto, no passado dia 22 de fevereiro, o habitual Almoço da Paz, que contou com a participação animada de 70 pessoas. Foi convidado a intervir no almoço o jornalista Alfredo Maia, membro da Presidência do CPPC que, partindo dos recentes casos de racismo em Portugal, abordou alguns dos perigos da situação internacional e denunciou as posições de ingerência do imperialismo norte americano e dos seus aliados, designadamente no âmbito da NATO. Deixou palavras de solidariedade aos povos martirizados do Iémene, da Síria, Palestina e Iraque, sem esquecer povos de África e da América Latina.

    Em nome da direção nacional do CPPC, Ilda Figueiredo referiu-se em especial às próximas atividades do CPPC, destacando a petição pela assinatura e ratificação do Tratado de Proibição de Armas Nucleares, os Concertos pela Paz, em Gondomar, no dia 15 de março e em VN de Gaia, a 21 de março, e o próximo Encontro pela Paz, a realizar em 30 de maio, em Setúbal. Sublinhou a importância da convergência de vontades na defesa da paz e gritou-se " Paz sim! Guerra não!

    Brindaram os presentes, com a sua bela música de intervenção, os artistas Minda e Fábio e realizou-se o sorteio de uma obra de arte oferecida pelo pintor Franchini.

  • O núcleo do Porto do Conselho Português para a Paz e Cooperação realizou o habitual almoço da Paz, no dia 13 de fevereiro, na Casa da Beira Alta, no Porto. Foram momentos de convívio, animação, poesia , música e também a intervenção do jornalista convidado Vitor Pinto Basto que abordou as causas das guerras e agressões e as suas consequências.

    Mais de meia centena de pessoas reafirmou o seu empenhamento na luta pela Paz, inscreveram-se novos aderentes no Conselho Português para a Paz e Cooperação e a presidente da direcção nacional anunciou um conjunto de actividades que vão decorrer na área metropolitana do Porto na defesa e promoção da Paz, nos próximos meses, designadamente o Concerto pela Paz, em Gaia, a 18 de Março.

  • america latina em debate no porto 1 20191230 1605679795

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação promoveu, no dia 16 de Dezembro às 18 horas, no Clube dos Fenianos Portuenses, uma conferência intitulada «Os novos desafios para a Paz na América Latina», onde estiveram em debate os complexos obstáculos colocados aos povos da região que corajosamente se batem pelo progresso, a justiça social e a soberania, tendo a moderação de Ilda Figueiredo do CPPC, as intervenções do embaixador da República Bolivariana da Venezuela, Lucas Ricon, de Jassellys Morales representante da embaixada de Cuba, de Moara Crivelente do movimento da paz do Brasil, de Vítor Pinto Basto jornalista e escritor, do professor Henrique Borges da União dos Sindicatos do Porto /CGTP e de Vitor Tito da direcção do Clube dos Fenianos Portuenses.
    Ali se fez a denúncia das intervenções sucessivas do imperialismo dos EUA aliado às oligarquias locais, usando os golpes de estado diversos como nas Honduras, na Venezuela e recentemente na Bolívia, se denunciou o bloqueio criminoso a Cuba e à Reoública Bolivariana da Venezuela, o apoio às medidas repressivas e anti-democráticas de Bolsonaro no Brasil. Mas também se manifestou toda a solidariedade aos povos que continuam a lutar pelo direito soberano de escolher os seus caminhos de progresso e de paz, como no na Venezuela e em Cuba, às lutas que prosseguem no Chile, na Bolívia, em Colômbia e no Brasil contra as políticas repressivas e pelo direito dos trabalhadores e dos povos ao progresso social, à democracia, à liberdade e à paz.

  • dia do trabalhador 2014 2 20140504 1997945126

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) chama a atenção e repudia o constante desrespeito que Governo e Presidente da República demonstram pelos portugueses, pela Constituição da República Portuguesa (CRP) e pelas leis do Estado.

    O CPPC considera ser urgente pôr fim a uma política externa, marcada pela total subserviência aos interesses e políticas belicistas da NATO, dos Estados Unidos da América e da União Europeia, em total desrespeito pela Constituição da República, que leva o nosso país a um alinhamento com aqueles na violação do direito internacional,

  • Divulgamos a apresentação feita pelo investigador Frederico Carvalho, membro da Presidência do CPPC, no importante debate sobre "Armas robóticas e outras aplicações bélicas do trabalho científico", promovido pelo CPPC, no mês passado no Porto, onde chama a atenção para a utilização da investigação científica com objectivos agressivos, designadamente aos perigos que podem advir da utilização da inteligência artificial ao serviço de quem pretende manter uma posição de domínio global.

    https://issuu.com/conselho_paz/docs/a_ciencia_aprisionada